Quinze anos de diferença - o que acontece?

by agnaldo 31. março 2010 22:53

Esse é um post sobre absolutamente nada... total e completamente despretensioso... não tenho a vontade nem motivos - hoje - de ser coerente ou simpático...

Quinze anos atrás eu pensava de outra forma... tinha vinte e nove anos, faltava apenas um para atingir o auge da minha capacidade (intelectual, física, financeira, profissional, pessoal)...

Passei dos trinta, dos trinta e um, dos trinta e muitos... cheguei aos 43 anos... e ainda não vi o tal auge... mas uma coisa é certa: já começou a decadência...

Acreditem que, até agora, não caiu a ficha e acho que tenho, ainda, 29 anos - na verdade tem horas em que me sinto com doze ou treze...  

Cento e cinquenta quilos hoje, contra uns oitenta e qualquer coisa na época... perdi dois centímetros na altura...

Ainda uso bermudas e camisetas, como naquela época (e nos dez anos anteriores, também)... uma camiseta sem mangas e bermudas é o melhor que existe em termos de roupa... para descansar E trabalhar. E olha que eu trabalho bastante...

Trabalho bastante e já estou cansado - se dependesse de vontade já estaria aposentado... e olha que faço o que gosto. Nada é melhor que dar aula. De informática, então... não conheço nada melhor...

Não tem o glamour de ser um advogado famoso (como o meu pai tinha vontade - só ele... eu não!!!) mas tem sua graça. Rio muito, ensino, vejo muitos alunos que arrumaram empregos na área de informática, participei desse sucesso deles. Acho que é a tal vocação. Não que eu trabalhe de graça... isso NUNCA... mas é gostoso.

Sinto que meus reflexos diminuíram para menos da metade do que eram... hoje levo alguns segundos para me decidir sobre algum assunto... naquela época eu nem precisava pensar... acabava de ouvir e já tinha opinião formada e tudo...

Será que estou ficando mais lento ou mais ponderado? Sei lá.

Uma mania eu ainda mantenho: sou extremamente impaciente, o que contrasta com a vida de educador. Sou daqueles (fora da sala de aulas, claro) que vão completando as frases do interlocutor... me falta paciência para ouví-lo...

Os personagens de filme que mais tem a ver comigo não são o Super-Homem, Homem-Aranha, Hulk ou o Rei Leônidas (do 300) os preferidos dos meus molequinhos (os dois mais novos). São o Monk, que tem muita capacidade no que faz, mas é cheio de conflitos e problemas e o Sheldon, totalmente desprovido de humanidade.

Defeitos tenho muito, qualidades poucas, mas sou cercado de gente que dá mais valor nestas que naqueles. Dei sorte. Azar de quem, como a Renata e a Dona Elisa (mais conhecida como mãe), além dos meus três moleques e do Seu Antonio (o famoso papíííííííí - eehheheh), tem que conviver comigo... Tem ainda o meu irmão - Caio - e a Kelly, minha irmã... mas eles são meio desnorteados... qualquer coisa está bom para eles...

Mas... e os 43? Como são? Sei lá... acho que nunca vão chegar para mim... Espero!



Draft de livro da Microsoft Press: Moving to Visual Studio 2010

by agnaldo 29. março 2010 18:19

UPDATE 20100622: Os livros estão completos:

  • Free ebook: Moving to Microsoft Visual Studio 2010 (DRAFT Preview)
  • Free ebook: Moving to Microsoft Visual Studio 2010 (DRAFT Preview II)
  • Baixem três dos dez capítulos aqui.

    O livro é excepcional para quem já trabalha com o VS.



    BBB e caso Nardoni - o mundo está sem notícia de verdade?

    by agnaldo 27. março 2010 08:26

    Geeeente, pelamordideus!!!

    O que estou vendo na TV??? Só falam desse tal de Nardoni, de julgamento, de filha que ele SUPOSTAMENTE matou - digo isso porque ninguém viu: então ninguém sabe realmente o que aconteceu... só a menina e a(o, as, os) assassina(o, as, os).

    Julgamento? Só serve para ver quem tem o melhor advogado. Nada mais. Faz tempo que deixei de acreditar na justiça... Lembrem-se que trabalhei alguns poucos anos num escritório de advocacia (direito tributário) e era eu quem tinha que ler o IOB e os códigos e "traduzir para o português" para alguns advogados - já que eles não tinham talento nenhum para associar as idéias... Ô vida... Justiça? Quem tem dinheiro faz a sua. Ponto. Só.

    E o tal do BBB (Big sei lá o quê)??? É um nojo!!! Só quem é acéfalo assiste essa porcaria (nem ter o QI muito baixo justifica). Ô perda de tempo do caramba!!! E o brasileiro (em sua maioria) ainda fica discutindo no trabalho:

    - Você viu a bichinha?

    - Putz, viu a gostosa?

    - E a eliminação? Em quem vai votar?

    - Rapaz!!! que baixaria... todo mundo bêbado e brigando...

    Não!!! não sou racista, não sou homofóbico, nem nada disso... só estou repetindo o que ouço toda manhã... Não sei quem participa desses programas e, se as mulheres que estão lá estiverem vestidas, não me interessa. Não há nada que eu queira ver. Não há nada que possam me ensinar...

    E por aí vai... É o que digo: se o povo parar de vigiar a vida do outro e trabalhar um pouco não existe crise nem governo que consiga derrubá-lo. Mas não é o que acontece. Além de ficar de olho na vida do outro, ainda paga para ter a ilusão de poder, mandando um(a) desocupado(a) qualquer para casa.

    Por que não assistimos o The History Channel e o Discovery? (Animal Planet é para boiola - ahahahahah... brincadeira... de vez em quando eu assisto) Eu pergunto e já respondo: porque a maioria não entende o que se fala lá.

    Tem gente que diz que isso só tem na TV paga, mas esquece da TV Cultura, com programação excepcional e assiste Globo, SBT, Record, Band, MTV ou, ainda, outro canal qualquer.

    E novelas? É o supra-sumo da falta do que fazer... todo dia, naquele horário, senta um monte de gente na frente da televisão e fica vendo que trair é bacana, moderno, que ser correto é errado e por aí vai... além de só ver empregada doméstica bonita E gostosa... ISSO NÃO EXISTE, MEU DEUS!!!

    OPINIÃO: Escolham algum programa que agregue. Que ensine algo.

    Hoje estou com o capeta...



    Agnaldo

    foto

    Veja meu perfil em http://about.me/agnaldo

    Month List